Sebrae e Incra assinam acordo de cooperação técnica para atendimento dos projetos de assentamentos

Acordo foi assinado na tarde desta segunda-feira (12)

O Sebrae Paraíba e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) assinaram, na tarde desta segunda-feira (12), um termo de cooperação técnica para atendimento dos projetos de assentamentos produtivos no âmbito estadual. Com isso, será promovido o apoio técnico na realização de consultoria tecnológica em produção e qualidade, além do georreferenciamento do parcelamento dos empreendimentos rurais nos assentamentos. 

A assinatura do termo contou com a presença do diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim, do superintendente regional do Incra, Kleyber de Oliveira, e da equipe executiva do Incra nacional, que está em atividade no estado. O documento prevê que o instituto fará sensibilização junto aos produtores rurais dos projetos de assentamentos para apresentar o termo de cooperação técnica. Dessa forma, caberá ao Sebrae a realização da consultoria tecnológica. 

A previsão é que 86 projetos de assentamentos localizados em 33 municípios paraibanos sejam beneficiados com o acordo assinado entre as instituições durante o tempo de vigência do termo, que é de dois anos. Para o diretor técnico do Sebrae Paraíba, o acordo é importante porque permitirá que as duas instituições, em conjunto, efetuem ações para promover o desenvolvimento sustentável dos produtores ligados aos assentamentos, assim como possibilitará a regularização fundiária destes locais. 

“Entendemos que a regularização possibilita ao assentado ter a propriedade da área em que convive e, dessa forma, possa acessar recursos para promover seu desenvolvimento. O Sebrae enxerga como bastante relevante essa parceria”, destacou Luiz Alberto. Por sua vez, o superintendente regional do Incra enfatizou que o acordo de cooperação técnica auxiliará com o recenseamento dos assentamentos. “Paralelamente a esse trabalho de posse definitiva dos assentados, a cadeia produtiva será profissionalizada à medida em que se identifica quais culturas são mais propícias em cada propriedade”, afirmou Kleyber de Oliveira. 

De acordo com o gerente da Unidade de Desenvolvimento Territorial e Políticas Públicas do Sebrae Paraíba, Luciano Holanda, o termo de cooperação técnica visa a união de esforços em ações de gestão e inovação tecnológica. “A presente ação oportunizará para os produtores dos projetos de assentamentos acesso a informações para melhorarem a gestão de seus negócios e, também, terão consultorias técnicas para implantação de métodos inovadores para que possam ter uma maior competitividade”, explicou.