Sebrae desenvolve projeto para facilitar atendimento remoto a empreendedores de municípios do Conde

Conde, Pitimbu e Caaporã já estão sendo beneficiados com a iniciativa

O atendimento aos donos de pequenos negócios é mais do que essencial neste contexto de isolamento social e fechamento de diversos tipos de estabelecimentos comerciais, medidas necessárias para evitar o contágio pelo coronavírus (Covid-19). Para não desassistir os empresários neste período, a Agência Regional Sul do Sebrae Paraíba desenvolveu um projeto para implantar o atendimento remoto, com vistas a facilitar as conexões entre os participantes do ecossistema diverso, formado por empresas, clientes, parceiros, fornecedores, poder público e demais partes interessadas.

Direcionado às salas dos empreendedores, agentes de desenvolvimento e empresários que atuam no litoral sul do estado, a consultoria já está em funcionamento nos municípios de Conde, Pitimbu e Caaporã. Em Conde, cidade onde o projeto beneficiou mais de 50 empreendedores locais, a inciativa resultou na ação “Semear de Ideias Digitais”. Conforme explicou o consultor do Sebrae Paraíba, Danylo Aguiar, a intenção é criar uma rede colaborativa de empresas, clientes, fornecedores e parceiros para fazer conexões e facilitar o desenvolvimento econômico e o aumento das vendas, trocas e parcerias locais.

A ideia, segundo esclareceu, é implantar o trabalho remoto nos municípios atendidos para que as empresas continuem sendo assistidas com atendimentos e, ainda, ampliar esse atendimento de forma integrada e em rede, facilitando as conexões entre pessoas e negócios, mesmo em tempo de pandemia e isolamento. Com a transferência do atendimento para o ambiente digital, é possível incluir mais empresas e proporcionar momentos de capacitação e partilha de ideias, além de apresentação e resolução de demandas sem precisar sair de casa.

“O Semear de Ideias é resultado do trabalho de consultoria junto ao programa de economia criativa de Conde, que se chama Casulo. Eles já tinham essa ação, que era um encontro presencial e, a partir da nossa consultoria, levamos para o digital com metodologias de facilitação online e ferramentas digitais. Os municípios de Caaporã e Pitimbu vão realizar o primeiro ciclo deles”, afirmou Danylo Aguiar.

Negócio funcionando - Um dos empreendedores de Conde beneficiados com a iniciativa foi Isaías Júnior, proprietário do Restaurante Rural Casa de Taipa Tambaba. Funcionando há 2 anos e quatro meses, ele contou que fortaleceu a sua presença digital através de ferramentas como Whatsapp, Instagram e Facebook, lançando promoções e informações como as refeições disponíveis a cada dia ou fim de semana. “O digital me despertou para a importância de ser diferenciado nesse momento. Se um cliente pede o almoço, fazemos a entrega em um recipiente diferenciado com alguma mensagem ou com frutas do sítio. Isso deixa o cliente muito feliz”, afirmou.

Segundo Isaías, antes do projeto, ele estava pensando em desistir do estabelecimento, mas o digital fortaleceu o negócio. “Aprendi que, mesmo diante das dificuldades, não podemos parar de oferecer os nossos serviços. Ninguém esperava a crise, mas ela chegou e, no meu caso, está servido como uma lição de vida e de superação. Um negócio todo mundo pode ter, mas ser empreendedor não. Então, eu e minha família estamos nos reinventando de várias formas, com o delivery, voucher ou fazendo comidas que não fazia antes. Além disso, estamos mantendo o contato com os nossos clientes, que é o mais importante”, destacou.

O gerente da agência sul do Sebrae Paraíba, Cláudio Soares, salientou que este é o momento para os empreendedores buscarem o meio digital como forma de manter os seus negócios em funcionamento. “Este trabalho de consultoria, feito em parceria com as gestões municipais, é essencial para promover e fortalecer a economia criativa nestas cidades. Com a necessidade de reinvenção que estamos vivendo atualmente, o online é de extrema importância para ajudar os empreendedores a criarem uma rede colaborativa e a estarem próximos dos clientes”, frisou.