Programa ALI, do Sebrae Paraíba, atende 520 empresas paraibanas em 2019

Setores como saúde, serviços automotivos e agências de viagens foram priorizados pelos agentes

Em 2019, o Programa Agentes Locais de Inovação (ALI), desenvolvido pelo Sebrae Paraíba com o objetivo de promover a prática continuada de ações de inovação nas empresas, por meio de orientação proativa, gratuita e personalizada, atendeu 520 empresas de pequeno porte paraibanas. Neste ano, os setores prioritários foram saúde, serviços automotivos, agências de viagens, eventos e empresas multisetoriais. Em mais de dez anos de atuação no estado, já foram beneficiadas mais de 5 mil empresas de diversos segmentos.

De acordo com a gestora do programa no estado, Cláudia Pereira, o Sebrae, através dos gerentes regionais e com dados da própria instituição, mapeia as empresas com perfil adequado ao ALI e realiza visitas para apresentar o programa. Além disso, há acompanhamento in loco, com agentes capacitados e uso de ferramentas que auxiliam na gestão e na inovação.

“O ALI, dentre as ferramentas do Sebrae, é a que possui mais capilaridade e densidade empresarial em pequenos negócios no Brasil. O programa tem o papel de estimular os empresários para que suas empresas se tornem competitivas através da gestão da inovação e utilizando ferramentas específicas para este fim”, destacou a gestora.

Aprendizados - A gestora do Centro Educacional Cantinho da Criança, Doralice Martins, contou que participa do ALI desde 2017 e que foi a partir do programa que se descobriu como empreendedora. Até então, ela apenas focava sua atenção na parte pedagógica da escola, buscando métodos de ensino inovadores.

“Através do estudo que o ALI trouxe, desenvolvemos metodologias e estamos tentando inovar em ações que possibilitem a funcionalidade da escola futuramente. Nesse contexto de descobertas, direcionamos o olhar para a gestão e descobrimos pontos onde a escola pode sobreviver a toda dificuldade financeira, tudo com base no diagnóstico empresarial e radar de orientação da agente local, que se fez presente nos momentos e nos deu, a cada dia, esperança”, comentou.

A agente local de inovação que atua em Patos, Tereza Raquel da Silva, afirmou que não vê empresário apenas dentro de sala, mas além dela e dos números, reconhecendo o atendimento ao cliente e na organização da empresa. “Os desafios são necessários e importantes, especialmente enquanto ALI. Mostramos ao empresário sua capacidade e potencialidade mesmo em cenário de crise dito por muitos. Eles podem perceber que têm condições de gerar resultados e se orientar para inovar dentro das suas realidades, trazendo resultado em termos estruturais, organizacionais e marketing, que gerarão bons rendimentos”, destacou.

Já em Campina Grande, um dos setores beneficiados com o ALI foi o automotivo. O proprietário da Jovesa Centro Automotivo, Josildo Rodrigues, que está no mercado há 23 anos, participa do programa desde 2018 e contou que teve acesso a diversas informações por meio de palestras, capacitações e viagens. “Também foi muito importante perceber o quanto as redes sociais são uma ferramenta espetacular. Com esses suportes em prática, pude alavancar as vendas, mostrar a empresa ao público e fazer uma excelente propaganda. Quem participar do programa e começar a implantar as sugestões e dicas que o agente dá, os resultados aparecem”, destacou.