Gestão: empreendedores podem aproveitar o mês de dezembro para organizar as contas e encerrar o ano

Analista do Sebrae Paraíba destaca dicas para quem pretende aproveitar o último mês do ano e se dedicar à organização financeira do negócio

 

Considerada uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos empreendedores em sua rotina, a gestão financeira de um negócio é fundamental para o seu sucesso e permanência no mercado. Para os empresários que estão enfrentando dificuldades nesse setor, ou aqueles que já estão planejando as suas metas de 2020, aproveitar o mês de dezembro para se dedicar à organização das finanças e encerrar 2019 com as contas equilibradas pode trazer reflexos importantes para o desempenho do negócio no ano que se inicia.

De acordo com a analista do Sebrae Paraíba, Márcia Timótheo, um dos pontos que merece atenção especial é o fluxo financeiro da empresa, fundamental para o equilíbrio do negócio. “O empreendedor precisa ter controle e gastar menos do que ganha, mantendo o fluxo de caixa organizado e atualizado permanentemente”, pontuou.  

Outro ponto relevante, segundo a analista, é aproveitar o período de final de ano para tentar negociar dívidas junto aos credores, aproveitando possíveis condições diferenciadas, o que também influencia na organização e no planejamento financeiro do negócio.

Para quem atua no setor do comércio, uma dica importante é planejar o volume de compras destinadas ao período de final de ano. “As empresas devem dimensionar corretamente as compras, que devem ser baseadas na expectativa de vendas, para não encerrar o ano com um grande estoque”, explicou Márcia.

Ainda falando sobre gestão financeira, também é importante lembrar a recomendação que é considerada básica nesse universo: não misturar as contas pessoais com as da empresa, evitando problemas futuros e permitindo que o empreendedor possa conhecer de forma concreta e objetiva a realidade financeira do seu negócio. “Além de tudo isso, também é importante, no começo de cada ano, o empreendedor fazer uma análise da situação da empresa e elaborar um plano de ação para o ano que se inicia”, acrescentou a analista do Sebrae.