3º Encontro de Mulheres do Turismo Rural promove reflexões e debates sobre o segmento

Evento temático faz parte da programação conjunta da RuralTur e da Conferência Intercontinental de Turismo Rural

 

Debater as diretrizes do turismo rural e o papel transformador das mulheres neste processo. Essa foi a proposta do 3º Encontro de Mulheres do Turismo Rural, evento realizado na manhã desta quinta-feira (3) dentro da programação da II Conferência Intercontinental de Turismo Rural (II Cinturr). Aberta oficialmente na última terça-feira (1), a conferência ocorre em conjunto com a 16ª Feira de Turismo Rural (RuralTur), promovida pelo Sebrae Paraíba.

 

Contando com a participação de mais de 50 mulheres, de diferentes estados brasileiros, o encontro desta quinta-feira proporcionou o compartilhamento de experiências, a reflexão e o debate sobre diversos assuntos relacionados ao turismo rural, seus desafios e tendências.

 

Entre os temas discutidos durante o encontro, estão: a construção de um modelo para o turismo sustentável e inclusivo; atitude empreendedora; políticas públicas, legislação e terceiro setor; desenvolvimento territorial pelo turismo rural; tendências e perspectivas futuras.

 

De acordo com a presidente do Instituto Brasil Rural, Andréia Roque, uma das organizadoras do encontro, o evento marcou o terceiro momento do turismo rural brasileiro. “A primeira geração aproximou as mulheres do turismo junto às universidades e aos cursos de turismo. A segunda geração do encontro aproximou as mulheres do turismo rural com o mundo rural. Já o terceiro encontro aproximou as mulheres do turismo do universo digital, junto com a RuralTur. Nós estamos falando do terceiro momento do turismo rural brasileiro, que se reuniu com a tecnologia e a inovação da RuralTur. Foi um momento único, especial e inteligente”, afirmou.

 

Por sua vez, a gestora de turismo do Sebrae Paraíba, Regina Amorim, destacou a importância de gerar visibilidade para as ações do turismo rural no Brasil e, também, a sua contribuição para o desenvolvimento territorial sustentável na dimensão social, ambiental, cultural e econômica. “Foi possível produzir em pequenos grupos sobre as tendências do turismo rural e o papel das mulheres, ficando clara a necessidade de fortalecimento das ações colaborativas e coletivas. Além disso, foi possível refletir sobre o momento que estamos vivendo e que nos une em um cenário econômico onde a escassez passa a ser substituída pela abundância de criatividade, gerando experiências únicas quando em parceria com a cultura do lugar”, pontuou.

 

A RuralTur – Realizada pela primeira vez de forma 100% online, por conta da pandemia do coronavírus, a RuralTur aborda este ano o tema “A Inteligência do Turismo Rural”. O objetivo da feira é promover e fortalecer os negócios e os destinos do turismo rural no Brasil. Para isso, a programação do evento conta com mais de 60 palestras, 16 visitas técnicas, 4 rodadas de negócios, além de um marketplace com mais de 250 lojas virtuais.

 

A programação gratuita, que teve início na última terça-feira (1), se estenderá até a noite desta sexta-feira (4). Para conferir mais detalhes sobre as atividades e participar da programação, os interessados devem acessar o site oficial do evento, no endereço www.ruralturdigital.com.br.

 

Parcerias – Para a sua realização, o evento conta com diversos parceiros, como o Instituto Brasil Rural, Associação Brasileira de Agências de Viagens da Paraíba, Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo do Ceará, além do Sebrae do Maranhão, Mato Grosso do Sul, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Santa Catarina e Espírito Santo, beneficiando mais de 400 micro e pequenas empresas do Brasil.